Cadastre-se

Antimedo: Pablo Marçal

Antimedo é o nome do livro de Pablo Marçal, o autor nos apresenta um tema que é tabu para a maioria das pessoas. Ele descreve o medo como a toxina que te paralisa.

Segundo Marçal, o medo é uma emoção primária e provoca: ansiedade, angústia, susto, pânico e terror. O medo está relacionado a pensamentos complexos e te distancia do seu propósito e bloqueia a sua prosperidade.

De onde vem o medo?

O medo vem de outras pessoas que carregam experiências negativas marcantes. Se você plantar medo, colherá bloqueios, infelicidade e derrotas em proporções astronômicas. O medo é uma semente que frutifica rapidamente em qualquer terreno.

Por isso atos negativos são os principais adubos para germinar a semente do medo. O medo só se estabelece e germina dentro de você, em seu espaço vazio no cérebro. As ações positivas de enfrentamento são os principais agrotóxicos e reverte o estoque mental desse medo.

Sistema Límbico

O sistema límbico está relacionado com a relação emocional do medo. A sensação de estado de alerta é proporcionada pelo medo.O medo reflexo é mais veloz e está ligado aos instintos mais primitivos.

O medo praralisante compromete suas relações sociais e faz você fugir de seus alvos e não alcançar suas metas.

Ressignificação

A reaprendizagem e a ressignificação ocorre durante o enfrentamento do medo. O enfrentamento através da dessensibilização sistêmica é a melhor forma de tratar o medo.

A sensibilização sistemática é quando você é encorajado progressivamente a enfrentar o medo. Se você não enfrentar o seu medo, ele te limita e determina os resultados da sua vida.

Tipos de medo

O medo pode ser real ou a apresentação de um perigo concreto. Medo é diferente de prudência ou do zelo com a própria vida.

A impotência e a miséria são causadas pelo medo, que te deixa incapaz de agir. O medo de tentar faz as pessoas não se posicionarem.

Mapeando o medo

O medo é mapeado no cérebro através de cinco processos:

  1. Tálamo: recebe sinais e ruidos dos olhos, ouvidos, boca e pele, que constitui a maioria dos medos.
  2. Córtex pré-frontal: interpreta as sensações sensoriais, emocionais e culturais e dá uma resposta.
  3. Hipocampo: processa os estímulos e os compara com as memórias armazenadas anteriormente.
  4. Amígdala: armazena memórias de medo e determina possíveis ameaças sob a forma de tensão.
  5. Hipotálamo: decide o que se deve fazer, após avaliar o perigo após ser acionado pela amígdala.

A existência do medo

O medo sempre vai existir em certo grau, seja uma fuga física ou emocional. Quando o nosso organismo reage de forma exagerada, o medo se torna patológico. Já pensou que o que não existe oprime mais do que aquilo que existe?

Os bloqueios na infância torna as pessoas medrosas e faz elas desistirem de outras coisas na vida. Muitas coisas que você se acostumou e nunca questionou e mantive bloqueado.

O medo como instrumento de alienação

O medo é um instrumento poderoso de alienação e muitas vezes é propagado pelas pessoas que amamos. As nossas experiências formam nossas crenças e nossos medos e se tornam verdades absolutas.

Os medos que você carrega são frutos de coisas que você ouviu de uma pessoa que você respeita. A não definição de sua imagem real está ligada com uma das causas mais poderosas do medo.

Como o medo é alimentado?

Toda vez que você foge, aumenta o estoque de medo que está acumulado dentro de você. Isso faz com que esse medo, que pose ser uma fantasia, imprima ainda mais força.

O medo é como um enorme monstro que se alimenta de si mesmo. Toda vez que você lutar, independente do resultado, saiba que o estoque não crescerá mais. Quando você vence a luta, o estoque do medo diminui no seu cérebro, e você ganhará mais domínio.

Como enfrentar o medo?

Enfrentar o medo é um processo e tem suas fases, seu tempo e seu método. Você precisa desenvolver uma estratégia pessoal para lidar com o seu medo e alcançar seus objetivos. É importante conhecer os seus medos, pois não se pode lutar contra aquilo que não se conhece.

Seja pró-ativo em identificar a origem do seu medo, e verá que geralmente está ligado à falta de informação. Procure se informar sobre o assunto e isso poderá libertar você. Procure ficar mais próximo daquilo que te causa temor, enfrente e vença o seu medo.

O que fazer quando estiver com medo?

Quanto estiver com medo mentalize: Nunca mais ficarei passivo diante daquilo que me causa medo. Sempre enfrente o medo, afinal o medo que tem que ter medo da gente!

Uma pessoa que não é alienado a nada, possui controle mental absoluto (total). O amor tem o poder de eliminar o medo, mas o medo pode eliminar o que há de bom no homem. O medo rouba a sua essência e por causa dele, você perde a sua identidade.

As pessoas são controladas pelo medo

Todos nós temos algum, mas o pior de todos é o de viver. Não faz sentido algum ter medo da vida, acredite ela foi feita para ser desfrutada. Já pensou quantas coisas você poderia fazer se não tivesse medo?

Só quem experimentou o verdadeiro amor, sabe amar e não ter medo. O medo te faz buscar fora o que você só encontrará dentro.

O Pensamento

Tudo começa antes no pensamento. Na vida tudo é determinado pelos seus pensamentos. O pensamento é a base do seu sucesso, ou da sua derrota. Aquilo que você pensa em algum momento da vida, irá realizar.

O pensamento é a semente. Nunca deixe ninguém controlar a sua semeadura. Se seus pensamentos são negativos, você está semeando isso no seu corpo. Pensamentos, comportamentos, falas e escritas negativas potencializam o crescimento dessa semente.

O poder do pensamento

O seu resultado está relacionado com o poder dos pensamentos. Pensamentos geram emoções, que geram ações e que geram resultados. Quem não controla o seu pensamento não avança, não cresce e não realiza seus sonhos.

O seu corpo é governado pelo controle dos seus pensamentos. Nossos pensamentos, sentimentos e experiências são canalizadas na forma com que nos expressamos com o nosso corpo.

Liberdade de pensamento

Quem não é alienado tem liberdade de pensamento e leva uma vida próspera e feliz.

A soberania do pensamento a um nível de alma, que te direciona corretamente em seus caminhos. A única coisa capaz de mudar um pensamento é uma ação ou um simples movimento.

O Emocional

A ira destrava gatilhos emocionais. O seu bloqueio emocional está intimamente ligado com o seu propósito de vida.

O estado emocional de agitação física é o que constitui o medo. As crianças não tem tempo de cuidar da sua inteligência emocional devido ao excesso de estímulos tecnológicos.

O papel dos pais

Cabe aos pais o desenvolvimento da saúde emocional dos filhos. O desenvolvimento da autoestima e da proteção emocional é papel dos pais. Nosso corpo carrega a nossa história emocional (física, afetiva, psicológica e social).

Dos 7 aos 14 anos se abre uma janela emocional que possui a maior absorção de impactos emocionais que influenciarão o resto da nossas vidas. A melhor forma de conseguir isso é não permitindo que eventos externos afetem o seu estado emocional. Quanto menor a sua inteligência emocional, mais infeliz você será.

Crenças

As crenças são as regras que direcionam sua vida e direciona o seu comportamento. As regras podem ser libertadoras e positivas, ou gerar impedimentos para você alcançar suas metas.

A partir de nossas experiência de vida, temos crenças diferentes, por isso temos metas diferentes. As crenças limitantes são as principais causas por nos deterem de atingirmos nossas metas.

Princípios

Crenças são princípios de ação e afetam nossos relacionamentos, habilidades e possibilidades. Nossos pais são responsáveis por transmitir crenças limitantes em nós durante a infância.

A mídia também é responsável por implantar crenças limitantes em nós. A crença limitante é tudo aquilo que te impede de prosperar. As crenças somente são verdadeiras se você agir como se elas fossem.

Ressignificação

Algumas crenças mudam naturalmente no decorrer da vida, outras são reforçadas e incorporadas. Muitas crenças estão relacionadas a algum tipo de medo. Você poderá ressignificar a crença de forma positiva.

Você pode escolher as suas crenças e alterar o resultado a qualquer momento. É possível ganhar ainda mais criatividade em outras áreas da vida ao ressignificar uma crença.

O cliclo da mudança para ressignificar uma crença:

  • Insatisfação com os eventos e resultados atuais;
  • Dúvida da crença existente;
  • Crer em algo diferente;
  • Uma nova crença;
  • A antiga crença se reúne ao grupo das crenças que já não se usam mais.

Se a crença for negativa, torne-a temporária, se for positiva, torne-a permanente e definitiva.

Modelagem

A modelagem é o melhor método de aprendizagem da história. Modelagem não é cópia. A ira pode ser usada para modelar outras pessoas. De quais pessoas vou me aproximar para alcançar tudo o que quero?

Para modelar você tem que decifrar os comportamentos positivos e imprimir sua identidade. O comportamento pode ser aprendido com base na observação e modelação.

Modelar o comportamento de pessoas que admiramos é uma forma de aprendizagem social. A modelagem serve para você desenvolver áreas com as quais a princípio você não as tem.

Problema

Atrás de todo problema, sempre haverá uma recompensa. Se você deseja a prosperidade, pense em problemas que os outros não conseguiram resolver.

Torne-se um especialista em resolver problemas, e assim você entenderá que problemas são bons. Veja o problema com uma possibilidade de crescimento e não como motivo de dificuldade.

Dor

A dor pode ser um grande combustível se você for íntima dela. A dor transforma sofrimento em resultado, angústia em maturidade e prejuízo em lucro.

Todo envolvimento com problema aumenta a sua sabedoria, autoridade e confiança. O maior problema do mundo é você e as soluções são feitas da mesma matéria.

Autoimagem

A autoimagem está ligada ao autoconceito, que é a percepção que o indivíduo tem dele mesmo. Se o seu autoconceito acerca de sim meso está errado, toda a construção estará comprometida.

A autoimagem é a descrição de como você se comparta e se comunica com o mundo. A forma como você se descreve nada mais é do que o valor que você dá a si mesmo.

É possível ressignificar sua autoimagem depois de adulto e alcançar resultados extraordinários. Todos temos uma imagem a respeito de nós mesmos que construirmos em nosso interior.

Você não enxerga com seus olhos, e sim com o seu córtex visual, ou seja, com alguma experiência passadas e não com a realidade. A não definição de sua imagem real está ligada com uma das causas mais poderosas do medo.

Conclusão

A única pessoa que serve de comparação com você é você mesmo, só que no passado. Se compare apenas com o melhor que você pode ser, sua melhor versão.

Dos 7 aos 14 anos se abre uma janela emocional que possui a maior absorção de impactos emocionais que influenciarão o resto da nossas vidas.

About Author

Marcos

Empreendedor e docente, é formado em Marketing, especialista em Gerenciamento de Projetos pelo IETEC, MBA em Gestão de Negócios pela UNA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *